Justiça volta a negar herança para ex-namorada de Dominguinhos em SP

Maria Guadalupe disse que teve união estável com o cantor de 1980 até sua morte. Mas filhos relataram que relacionamento terminou em 1986

Hyndara Freitas/Metrópoles


O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) negou um recurso da ex-namorada de Dominguinhos, Maria de Guadalupe Mendonça, que buscava ter acesso à herança do artista.


A Justiça entendeu que não há provas de que os dois tinham uma união estável, e que inclusive ela tinha um relacionamento com outro homem. Maria de Guadalupe pediu que fosse reconhecida a união estável entre ela e Dominguinhos de 3 de julho de 1980 até a sua morte, em julho de 2013.


No entanto, segundo reportagens e depoimentos de familiares ouvidos durante o processo, os dois se separaram em 1986 e, desde então, a relação era apenas profissional e de amizade.