CEO do Rock in Rio: “Nada impede que público e artistas se manifestem”

Expectativa é de que manifestações políticas como aconteceram no Lollapalooza se repitam: "As pessoas têm liberdade para se expressar"

Daniele Dutra/Metrópoles

Rock in Rio/Divulgação


Após manifestações políticas terem marcado a última edição do Lollapalooza, a expectativa é que o mesmo se repita no Rock in Rio, previsto para acontecer a menos de um mês das eleições. CEO do Rock in Rio, Luis Justo adiantou nesta sexta-feira (6/5) que não tem como vetar os atos.


“Nada impede que pessoas e artistas se manifestem, vivemos numa democracia. As pessoas têm liberdade para se expressar”, disse.