Agronegócio se mantém forte, dizem ruralistas

LIDERANÇAS REFORÇAM QUE O SEGMENTO É MOTRIZ DE EMPREGO E RENDA NO NORTE PIONEIRO



Fotos: Emerson Chagas/Especial para o Npdiario

Por NPDIÁRIO

José Afonso Junior e João Cláudio Gaudêncio, dois dos maiores líderes rurais do Paraná, fizeram visita de cortesia ao Npdiario, em Santo Antônio da Platina, e manifestaram otimismo.

A agropecuária aumenta a contratação de trabalhadores, inclusive com formação superior, em meio a um quadro geral de desemprego, tanto que o número de pessoas ocupadas na área já voltou aos níveis pré-pandemia, de acordo com o que salientam. No terceiro trimestre do ano passado, o número de trabalhadores no campo chegou a 18,9 milhões, um avanço de mais de 10% em relação a um ano antes. Foi, além disso, o mais elevado em seis anos.

O agronegócio tem sido um significativo suporte para o Produto Interno Bruto (PIB), e em 2022, ano em que o ritmo geral da economia deve diminuir, podendo desembocar até numa eventual recessão, o segmento será um dos poucos a mostrar avanço, na opinião dos dois. E na avaliação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o PIB da agropecuária deve subir 2,4% neste ano, na comparação com 2021.