Ministério do Turismo inclui seis cidades do NP no ranking nacional

O Paraná teve 261 cidades agrupadas em categorias de A até E. Curitiba, assim como todas as capitais brasileiras.

Ao adotar uma nova metodologia para categorizar os municípios brasileiros,o Ministério do Turismo incluiu seis da região.
A partir de quatro variáveis de desempenho econômico: número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais, os 3.345 municípios do Mapa do Turismo Brasileiro foram agrupados em cinco categorias, de A até E.
O Paraná teve 261 cidades agrupadas em categorias de A até E. Curitiba, assim como todas as capitais brasileiras, e o município de Foz do Iguaçu ficaram na categoria A, que representa os municípios com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem. Outros nove municípios do estado, como Londrina e Cascavel, foram inseridos na categoria B; e 32 na categoria C, incluindo Marechal Cândido Rondon, Morretes e Pontal do Paraná. As 218 cidades restantes foram categorizadas como D e E.
Da região,Santo Antônio da Platina: C;Ribeirão do Pinhal: D;Bandeirantes: D;Tomazina: D;Jacarezinho: D e Cornélio Procópio: C.
A categorização, como é chamada, atende à necessidade do MTur de aprimorar os critérios para definir políticas públicas para o setor e criar um instrumento capaz de subsidiar, de forma objetiva, a tomada de decisões de acordo com o desempenho da economia do turismo de cada localidade.
“A ferramenta oferece elementos para aprimorar a gestão do turismo; ajuda a otimizar a distribuição de recursos e promover o desenvolvimento do setor. A intenção não é hierarquizar os municípios, mas sim agrupá-los de forma que possamos traçar parâmetros para atendimento a diferentes necessidades”, disse o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. A categorização contempla as 303 regiões turísticas inseridas no Mapa do Turismo Brasileiro.
O processo de categorização, uma estratégia do Programa de Regionalização do Turismo do MTur, teve sua metodologia avaliada pelas secretarias estaduais e municipais de turismo e foi reconhecida em diversas instâncias do poder público. A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado a classificou como “essencial” para o aperfeiçoamento da política de Estruturação dos Destinos Turísticos. A Secretaria de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU) expressou sua aprovação à ferramenta, desenvolvida por técnicos do Ministério do Turismo.
O Mapa do Turismo Brasileiro – É o instrumento que orienta a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento das políticas públicas do turismo e define a área – o recorte territorial – que deve ser trabalhada prioritariamente. O mapa é atualizado periodicamente e sua última versão, de 2013, conta com 3.345 municípios, divididos em 303 regiões turísticas.
Classificações de cidades do Paraná
Guaratuba, Matinhos e Paranaguá foram classificadas na categoria B do ranking dos destinos turísticos do Brasil. Pontal do Paraná e Morretes estão no nível C; Antonina e Guaraqueçaba, no D.
Na categoria A, foram classificadas apenas duas cidades do Paraná: Curitiba e Foz do Iguaçu. No nível das melhores cidades do Litoral (B), apenas outras seis cidades paranaenses: Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Araucária, Cascavel e Guarapuava.
Os resultados do Litoral do Paraná só não foram melhores devido ao pequeno porte dos municípios. Na classificação é levado em conta o número de estabelecimentos, empregos e fluxo de turistas.
A categoria A, que representa os municípios com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem, tem 51 cidades, incluindo as 27 capitais, e representa apenas 1,5% dos municípios brasileiros.

Comentários

FONTEnpdiário
COMPARTILHE