Reservas do Corinthians ficam emburrados por conta da Copa do Brasil

O elenco percebeu que o volante Cristian, por exemplo, se frustrou porque esperava ter, na Copa do Brasil, as oportunidades de atuar que não tem tido no Campeonato Brasileiro. Em parte, por uma lesão na panturrilha que o afastou por dois meses.

Tite reuniu o elenco do Corinthians há aproximadamente uma semana e comunicou que, em entendimento com a diretoria, a decisão do clube era de que a Copa do Brasil seria encarada com força máxima. De acordo com apuração do UOL Esporte, alguns jogadores deram sinais de insatisfação com a escolha.

O elenco percebeu que o volante Cristian, por exemplo, se frustrou porque esperava ter, na Copa do Brasil, as oportunidades de atuar que não tem tido no Campeonato Brasileiro. Em parte, por uma lesão na panturrilha que o afastou por dois meses. Mas, também, porque a equipe titular tem se comportado bem e o treinador Tite não tem sofrido com muitos desfalques. O jogador participou de quatro jogos em 20 rodadas na Série A.

Quem reclamou publicamente também foi o jovem volante Marciel. Em sua conta no Twitter, ele questionou se faltava muito para 2016 chegar, em menção à falta de oportunidades durante a temporada. Foram só 20 minutos de jogo durante todo o ano em que foi promovido. Diante da repercussão, ele apagou a mensagem minutos depois.

O comandante não admite abertamente, mas sua posição na reunião sobre a Copa do Brasil era justamente a que agradaria todo o elenco. Dar descanso a vários titulares, priorizar o Campeonato Brasileiro e ver onde poderia chegar no torneio de mata-mata.

Ainda nos vestiários da Vila Belmiro, na última quarta-feira, a insatisfação cresceu em alguns jogadores ao titulares admitirem abertamente que o grau de cansaço estava acima do normal. Um jogador a acusar o desgaste durante a derrota por 2 a 0 para o Santos foi Renato Augusto.

Para uma parte do banco de reservas, a mudança de planejamento no que Tite havia indicado fazer mostrou que não há confiança na força do grupo como um todo. De fato, a contribuição dos suplentes corintianos na Série A tem sido praticamente nula e jogadores como Edu Dracena, Rodriguinho, Mendoza e Romero deram sinais de momento ruim nas oportunidades que tiveram durante a competição.

No último domingo, mesmo com 3 a 0 de vantagem no placar contra o Cruzeiro desde o início do segundo tempo, Tite ignorou a possibilidade de fazer modificações para resguardar titulares. A primeira mudança veio a oito minutos do fim da partida. Na próxima quarta-feira, com força máxima em campo, o Corinthians vai atrás de uma reviravolta no placar contra o Santos para evitar a terceira eliminação na temporada. A primeira delas, no Campeonato Paulista, ocorreu exatamente quando o treinador deu descanso a alguns jogadores contra o Palmeiras.

Perguntado como a decisão de utilizar jogadores titulares na Copa do Brasil recaiu sobre o elenco, Tite afirmou: “receberam todos da mesma forma, porque tenho colocado que a competição entre eles é importante na busca pela titularidade. A chance acaba acontecendo pelo momento técnico, por algum cartão, e o grupo todo está preparado”, disse.

No último domingo, Tite deu declaração enigmática sobre Vagner Love ter dado a volta por cima com dois gols sobre o Cruzeiro. “Eu mostrei a ele a torcida (aplaudindo) e disse que ele merecia tudo aquilo. Ele conquistou porque sempre ficou voltado ao trabalho. Não fez bico e não foi dar piu na imprensa”.

Comentários

FONTE esporte.uol
COMPARTILHE