Sarau Literário homenageia obra de Creusa Del Padre

O Sarau conta com apresentações musicais, exposição das obras e entrevistas com os autores.

Cronista e fotógrafa andiraense, Creusa Del Padre com secretário Tiago Dedoné - (Divulgação)

Uma vez por mês, a Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação da prefeitura de Andirá realiza o projeto Sarau Literário nas dependências da Biblioteca (Sesi – Indústria do Conhecimento), com o objetivo de destacar os artistas e escritores da comunidade que já publicaram obras e que figuram pelo campo da literatura. Além debater sobre os gêneros literários e as obras destes escritores por meio de entrevistas e exposições, o projeto tem como meta, também, incentivar a continuidade de suas produções, despertar em crianças e jovens estudantes a paixão pela literatura e proporcionar à comunidade conhecer um pouco mais sobre seus trabalhos e a importância na construção da cultura local.

O Sarau conta com apresentações musicais, exposição das obras e entrevistas com os autores. A Biblioteca – sob coordenação da bibliotecária Ana Del Padre – é preparado para recepcionar os convidados (autoridades, estudantes, artistas e toda população).
Na quinta-feira, 12, o Sarau homenageou a cronista e fotógrafa andiraense, Creusa Del Padre. Ela falou durante entrevista sobre suas produções literárias e o quão importante é a crônica para destacar questões de cunho social na comunidade, instigando a reflexão e a criticidade sobre o cotidiano. Suas obras permeiam bastante por esta vertente. A autora falou sobre suas publicações em jornais da região e até o reconhecimento de jornalista carioca conhecido, que teve acesso a sua publicação sobre o Cine Teatro São Carlos. Algumas de suas publicações foram expostas durante o evento.

O secretário de Cultura, Tiago Dedoné foi quem mediou a entrevista e enalteceu o processo de construção do gênero literário escolhido pela cronista. Ele também falou dos projetos da prefeitura voltados à cultura e listou as ações que têm o objetivo de democratizar o acesso a leitura e a produção literária, entre os quais, o Cantinho da Leitura (nos projetos Cultura nos Bairros e Colônia Cultura de Férias), Festival Literário (que acontece no mês de setembro) e as Oficinas Literárias (projeto desenvolvido nas escolas em parceria com a Secretaria de Educação).

Estudantes e professores do Colégio Estadual Barbosa Ferraz, artistas da música, artes plásticas, dança e diversas outras áreas compareceram. Representantes de movimentos culturais e da Secretaria de Cultura de Andirá, familiares da cronista, também estiveram presentes durante o encontro e expressaram questionamentos, lembranças e apontamentos sobre a cultura – nas diversas formas de expressão – em Andirá, ao longo da história. Para a escritora, o projeto reconhece os trabalhos dos artistas locais e é importante para a disseminação da prática literária, especialmente com as ações nas escolas. “Foi como se tivesse sido um sonho. Foram momentos maravilhosos e eu não esperava tanta receptividade por parte de todas as pessoas que ali compareceram”, destacou. O Sarau já homenageou o Dr. Adirson Ramos, pelo trabalho de documentação que culminou na obra sobre a história de Andirá, lançado pelo Rotary Clube. Também homenageou o poeta, músico, fotógrafo e ex- maestro da Banda Marcial de Andirá, Aparecido Bonesso – representado pelo seu filho, advogado, professor e também escritor, Allaymer Bonesso. Outra autora homenageada foi a juíza da Comarca de Andirá, Dra. Vanessa De Biassio Mazzutti, autora de obras jurídicas importantes e de destaque no país. Também já foi homenageado o artista plástico Erão Maciel, que teve obras expostas durante uma das edições.