Flagrado pela PM arrobando escola, homem sobe em telhado e ameaça se jogar

João Paulo da Silva pediu para falar como o promotor de Justiça, exigiu cigarro e disse que só se entregaria à polícia caso lhe arrumassem uma clínica para tratamento de dependência química

Caso aconteceu na manhã deste domingo (11) no centro da cidade - (Luiz Guilherme Bannwart)

Um homem identificado como João Paulo Luiz da Silva deu bastante trabalho aos organismos de segurança de Santo Antônio da Platina, na manhã deste domingo (11).

Após ser flagrado pela Polícia Militar tentando arrombar uma escola de educação infantil na rua 13 de Maio, no centro da cidade, ele subiu no telhado de casas e prédios comerciais, de onde ameaçava se jogar ao chão caso a polícia insistisse na sua captura.

João Paulo pediu para falar com o promotor de Justiça pelo celular, exigiu cigarro e disse que só iria descer do prédio comercial, onde se posicionou, caso lhe arrumassem uma clínica para tratamento de dependência química. Contudo, mesmo tendo todas as garantias asseguradas ele insistia na possibilidade de tirar a própria vida.

A história só chegou ao fim depois de muita insistência da superintendente da 38ª Delegacia Regional de Polícia, Célia Ricardo, que subiu no telhado, e convenceu João Paulo a se entregar.

A ocorrência mobilizou equipes das polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Samu. Dezenas de pessoas acompanharam as negociações até o desfecho.

João Paulo possui passagens por furto, e logo que deixou a cadeia por determinação da Justiça, há poucos dias, ele arrombou e furtou uma papelaria no centro da cidade. Toda a ação foi gravada por câmeras de segurança.

 João Paulo possui passagens por furto, e logo que deixou a cadeia ele arrombou e furtou uma papelaria no centro da cidade – (Luiz Guilherme Bannwart)