Hickmann lamenta julgamento do cunhado por homicídio: ‘Deus proteja’

"Se no dia não foi nada fácil, amanhã será triste e doloroso relembrar", disse a apresentadora

© Divulgação

Ana Hickmann fez um longo desabafo sobre o julgamento do seu cunhado, Gustavo Henrique Bello, que acontece, nesta sexta-feira (20). O rapaz sentará no banco dos réus para prestar conta pelo homicídio de um fã da apresentadora, ocorrido em maio do ano passado, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

“Não existem palavras ou sentimentos que traduzem a falta de paz que estamos sentindo. Uma situação nunca sonhada hoje, atormenta nosso coração há muito tempo. Estou viva, graças a coragem e defesa do meu cunhado, que amanhã senta no banco dos réus, o que é uma grande injustiça”, escreveu a loira.

“Se no dia não foi nada fácil, amanhã será triste e doloroso relembrar. Eu, minha cunhada, meu marido, familiares e todos vocês, sofremos juntos neste um ano e meio. Confio na Justiça deste país! Somos pessoas de bem e trabalhadores! Que Deus nos proteja”, concluiu a contratada da Record.

Na ocasião, Ana ficou refém do fã, Rodrigo Augusto, sob a mira de uma arma. Seu cunhado, que também estava no hotel, conseguiu entrar em briga corporal com o rapaz e acabou o matando a tiros.