Festival de Ópera do Paraná terá 22 espetáculos e sete cursos

Quem quiser ver os espetáculos, entre os dias 20 a 29 deste mês, deve chegar aos locais com antecedência.

Foto: Kraw Penas/SEEC

O Centro Cultural Teatro Guaíra e a Guairacá Cultural, com apoio da Secretaria de Estado da Cultura, promovem de 20 a 29 deste mês a terceira edição do Festival de Ópera do Paraná, com récitas no Guairão, Guairinha, Miniauditório, Capela Santa Maria e Paço da Liberdade. Todas as apresentações serão gratuitas. Confira a programação completa no site do festival www.festivaldeopera.org.

Para o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, em sua terceira edição, o Festival de Ópera do Paraná já se consolida como um dos mais importantes eventos do cenário da música erudita. “Outro fato que nos deixa extremamente orgulhosos é que o Centro Cultural Teatro Guaíra retoma sua antiga vocação de produzir grandes óperas, trazendo ao público os espetáculos ‘Cavalleria Rusticana’ e a inédita ‘Festa de São João’, ópera de Chiquinha Gonzaga”.

A diretora-presidente do Teatro Guaíra, Monica Rischbieter, enfatiza a gratuidade de toda a programação nesta edição do evento. “É com muita alegria que apresentamos o III Festival de Ópera do Paraná sem cobrança de ingressos. Teremos entrada franca para todos aqueles que quiserem apreciar esta arte tão completa”.

SEM INGRESSOS – A direção do festival esclarece que não haverá distribuição de ingressos. Os locais de apresentação abrem suas portas 25 minutos antes de cada espetáculo. A entrada será permitida até a lotação completa de cada sala de concerto.

REPERTÓRIO – A abertura será com Cavalleria Rusticana, popular ópera italiana que foi tema do clássico filme de Francis Ford Coppola, “O Poderoso Chefão”. A montagem contará com orquestra completa, corpo de baile, coro duplo e solistas preparados pelo professor Francisco Campos, de São Paulo.

Um dos grandes destaques será a estreia mundial da opereta de Chiquinha Gonzaga, “Festa de São João”, de 1879. “Uma mulher, transgressora, valente e criativa não teria o devido espaço para levar ao palco suas obras em pleno século 19. Esta opereta é uma jóia da música histórica brasileira que estamos ainda descobrindo”, explica o diretor-geral do festival, Gehad Hajar, que também é o responsável pelo restauro da obra.

O repertório contempla também espetáculos infantis como “A Sapateira Prodigiosa” e “João e Maria”. Os clássicos não ficam de fora, como as óperas “Carmen” e “La Traviatta”. Já a cineópera “Hawwwah” promete ser uma das mais modernas apresentações. O festival ainda terá concertos em ruas da Capital.

“Este ano são quase 400 artistas e técnicos unidos pelo amor à arte e pela vontade de apresentar a melhor programação operística para o Paraná”, diz a diretora do Coro Lírico de Curitiba, Silvany de Mello, que participa desde a primeira edição.

CURSOS – Para a classe artística será promovido o I Simpósio Brasileiro de Canto. Serão sete cursos e masterclasses gratuitos para a comunidade, com professores de todo o Brasil e Exterior. As inscrições podem ser feitas no site do festival www.festivaldeopera.org.

SERVIÇO – III Festival de Ópera do Paraná e I Simpósio Brasileiro de Canto.

Data: 20 a 29.

Locais: Guairão, Guairinha, Miniauditório, Capela Santa Maria e Paço da Liberdade.

Inscrições para o Simpósio e programação: www.festivaldeopera.org

Entrada gratuita.