Campanha em rádio e TV valoriza experiências da pessoa idosa

Na semana passada, foi lançada cartilha que traz a legislação simplificada e comentada

Foto: Divulgação/SEDS

A experiência é grande aliada para se encontrar soluções para as questões do cotidiano. Essa é a mensagem que a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social (Seds), em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (Cedi), passa com campanha de valorização de pessoas com mais de 60 anos.

A campanha de rádio e televisão começou a ser veiculada nesta segunda-feira (02). Na semana passada, foi lançada a cartilha “Conhecendo os direitos da pessoa idosa”.

“Respeitar a pessoa idosa é incluí-la na vida em sociedade e promover os seus direitos de forma integral. Temos que garantir que essa população, que tanto já contribuiu com a sociedade, possa continuar compartilhando suas experiências com outras gerações”, afirma a secretária Fernanda Richa.

Segundo a coordenadora da Política da Pessoa Idosa da Secretaria da Família, Fabiana Longhi, a campanha surgiu com o propósito de valorizar essa fase da vida. “Muitas pessoas têm sentimento de desvalia quando alcançam a aposentadoria. A campanha quer reforçar que as pessoas idosas ainda podem contribuir muito mais”, explica Fabiana.

Confira o vídeo da campanha AQUI: http://www.desenvolvimentosocial.pr.gov.br/modules/video/showVideo.php?video=31177

CARTILHA – O Estatuto do Idoso foi criado há 14 anos e é instrumento fundamental para definir direitos da população acima de 60 anos. A cartilha “Conhecendo os direitos da pessoa idosa”, editada pela Secretaria da Família, traz a legislação simplificada e comentada. Em linguagem direta traz os direitos e informações práticas para o dia a dia. Também exemplifica crimes comuns e a quem recorrer em caso de violência ou violação de direitos.

Para Fabiana Longhi, a cartilha também tem o objetivo de promover a inclusão social da pessoa idosa. “Divulgar essas informações vai garantir que as pessoas busquem seus direitos e tenham acesso àquilo que é garantido por lei”, complementa a coordenadora.

RECURSOS – O Plano Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa foi lançado em 2014, pela Secretaria da Família. Ele direciona as políticas públicas de acordo com o Estatuto Estadual do Idoso, que traz os direitos fundamentais e é um instrumento que protege a pessoa idosa de abusos, maus-tratos e crime.

A partir de 2015, o Governo do Paraná determinou que todas as empresas estatais destinassem 1% do valor devido do Imposto de Renda ao Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (Fipar). Desse valor, R$ 4 milhões estão disponíveis para prefeituras promoverem ações e serviços que melhorem a qualidade de vida da pessoa idosa.

Entidades que atendem esse público também poderão acessar mais R$ 4 milhões, pelo edital que será lançado em breve. A liberação desses recursos é feita pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, depois da destinação aprovada pelo Conselho Estadual da Pessoa Idosa.