Rotulagem será obrigatória para produtores e feirantes

A rotulagem de frutas e hortaliças in natura foi tema do Comitê Gestor Alimento Seguro, estabelecido em março de 2012

Foto: Antônio de Picolli/Tribuna do Vale

Cerca de 70 feirantes e produtores rurais de Santo Antônio da Platina estiveram na tarde de quarta-feira, 20, na Casa da Cultura Antônio de Freitas para participar de uma palestra ministrada pela 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho sobre a rotulagem obrigatória de produtos hortícolas.

A rotulagem de frutas e hortaliças in natura foi tema do Comitê Gestor Alimento Seguro, estabelecido em março de 2012 pelo Termo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério Público do Estado do Paraná e doze instituições estaduais vinculadas à saúde, produção e comércio de frutas e hortaliças.

O objetivo é permitir o rastreamento da origem dos produtos, além da possibilidade de realização de análises de resíduos de agrotóxicos. Manter um controle dos alimentos que contenham níveis aceitáveis, de contaminantes de origem biológica, química ou física, e, portanto, não cause danos à saúde.

A rotulagem exige algumas informações obrigatórias para garantir a rastreabilidade de origem dos produtos hortícolas, desde a produção até chegar aos pontos de venda ao consumidor. É direcionada aos técnicos da vigilância sanitária estadual e municipal, engenheiros agrônomos e técnicos de ATER pública e privada, produtores rurais, distribuidores e comerciantes de frutas e hortaliças.

O cumprimento a essa legislação beneficiará a sociedade como um todo, em especial aos consumidores, que terão o seu direito à informação respeitado, aos produtores rurais que terão o seu nome associado ao produto por eles produzido e aos comerciantes que poderão identificar e qualificar seus fornecedores e, assim aprimorar o processo de compra e atendimento de seus clientes.