Incêndio torna a atingir o Morro do Bim

Na semana passada o local havia sido atingido pelas chamas, que consumiram cerca de dois hectares de mata

Na semana passada, fogo já havia devastado cerca de dois hectares do Morro do Bim (Tribuna do Vale)

O Morro do Bim em Santo Antônio da Platina foi mais uma vez,  alvo de incêndio. Na semana passada o local havia sido atingido pelas chamas, que consumiram cerca de dois hectares de mata, e, agora, a cena se repete. Terça-feira, 19, o fogo começou por volta das 14 horas. As equipes da Secretaria Municipal de Agricultura Pecuária e Meio Ambiente, e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para combater o incêndio.

Até às 17 horas, o fogo ainda não havia sido controlado. Cinco pessoas entre bombeiros e funcionários da prefeitura atuavam no combate em meio à mata. De acordo com o técnico agrícola José Ricardo Arruda, o grupo utilizou bomba costal e abafadores para conter as chamas e inclusive, solicitou o uso de maquinários para impedir que o fogo se alastrasse para o Morro do Valério. “Ainda não temos uma projeção da área atingida, mas se  não chegou em dois hectares provavelmente vai chegar, está difícil fazer o controle”, contou Arruda ontem durante a operação.

A origem do fogo ainda é desconhecida, mas este é o período mais comum de registro de incêndios. As temperaturas elevadas e a baixa umidade do ar são os principais fatores apontados como causa das queimadas. Porém em algumas situações podem também ser de origem criminosa, como o descuido com uma bituca de cigarro, por exemplo.

A baixa umidade do ar contribuiu para que as chamas se propagassem com mais rapidez. Em maio de 2016, a proporção do incêndio no Morro do Bim foi muito mais agressiva. O incêndio ambiental consumiu aproximadamente 10 hectares de pastagem e vegetação.