Calor aumenta vendas e abre vagas de emprego

Temperaturas altas nas últimas semanas anteciparam comércio do setor em Curitiba

Foto: Franklin de Freitas

O calor dos últimos dias fez disparar o consumo de sorvete, água e outras bebidas e deixou as piscinas cheias em Curitiba. Com os termômetros batendo nos 30 graus, como ontem à tarde, os comerciantes comemoram o “verão antecipado” e já planejam contratações. E não há indícios que de que a temperatura vá baixar tão cedo. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), as máximas para hoje e amanhã deverão ficar perto dos 29ºC na capital paranaense.

“No inverno a gente sofre, mas nos dias quentes a coisa melhora”, comemora Francisco José Santos Alves, proprietário da distribuidora de bebidas Estado, no bairro Água Verde. Segundo ele, a venda de galões e garrafas de água dobrou nas últimas duas semanas.

“Aumentou a venda de tudo, cerveja e refrigerante foi entre 40% e 50%”, afirma. “Estamos correndo para atender as entregas. Vou ter que pegar mais gente para trabalhar”, disse.

Quem também abriu vagas é a tradicional sorveteria do Gaúcho, inaugurada há 63 anos no São Francisco (ao lado do Cemitério Municipal), em Curitiba. Segundo um dos proprietários, Airton Santos, o consumo aumentou pelo menos 50% nas duas últimas semanas. “Normalmente no inverno ficamos comendo mosca”, brinca. “Mas esse fim de inverno está bem generoso com a gente”.

Apesar da brincadeira, Santos diz que o curitibano gosta de sorvete no frio. “O que o curitibano não gosta é quando está frio e chovendo. Mas tem gente que prefere sorvete no inverno”.

O “veranico” também animou a gerente da sorveteria La Basque em Curitiba, Amélia Portela. “Já estamos com uma equipe maior, renovando o mobiliário e o salão. Ficamos animados com esse ‘verão’”, diz. Segundo ela, o consumo aumentou nos últimos dias, mas Curitiba surpreende pela procura de sorvetes mesmo no inverno.

“As pessoas me perguntavam no Rio como é vender sorvete em Curitiba. Vende muito bem”. A capital paranaense é o terceiro maior mercado da La Basque, atrás apenas de São Paulo e Porto Alegre.