Zona Eleitoral de Joaquim Távora inicia biometria mesmo antes de período oficial

As prefeituras dos municípios agregados estão enviando ônibus com eleitores diariamente.

(Foto: Antônio de Picolli)

O Tribunal Regional Eleitoral marcou o cadastramento biométrico eleitoral para a 55ª Zona Eleitoral de Joaquim Távora, que atende Guapirama e Quatiguá, para o período de 11 de setembro a 24 de novembro, mas para evitar acúmulos e alegações de desconhecimento da obrigatoriedade, os trabalhos chamados ordinários, já começaram no Cartório Eleitoral. As prefeituras dos municípios agregados estão enviando ônibus com eleitores diariamente. Os horários das saídas dos veículos devem ser verificados nas prefeituras.

Segundo o chefe interino da 55ª Zona Eleitoral, Bruno Morais, que está substituindo o titular Elias Brandão -em férias -a intenção é adiantar bastante os serviços antes do TRE iniciar a biometria extraordinária. “Entre Joaquim Távora, Quatiguá e Guapirama temos aproximadamente 21 mil eleitores. Somente de Guapirama, já fizemos a biometria de cerca de 65% dos eleitores e de Quatiguá, 55%. Mesmo assim, não está havendo demora no atendimento”, disse salientando das 12h às 14 horas – horário em que chegam os ônibus dos outros municípios – a demora é um pouco maior: cerca de 20 minutos por pessoa. “Estamos com uma equipe improvisada de seis funcionários fazendo os trabalhos. O movimento fica bem mais fraco após às 15 horas. É sossegado. Dá para atender rapidamente, quase sem espera”, avisou.

Enquanto a biometria extraordinária não começar, o horário de atendimento do Cartório Eleitoral de Joaquim Távora é das 12h às 19 horas.

De toda a região, os municípios da abrangência da 55ª Zona Eleitoral de Joaquim Távora, são os últimos da região a fazer a biometria. O motivo é que Quatiguá precisou de eleição suplementar, que aconteceu no dia 2 de abril deste ano.

Para Brno Morais, o ideal é mobilizar todos os eleitores para aproveitarem o momento de pouco movimento para se cadastrar. “Quanto mais eleitores aparecerem agora, melhor será para eles mesmos, porque sempre ocorrem filas e esperas prolongadas na última hora. Estamos divulgando o máximo possível para atrair todos os eleitores atendidos pela 55ª Zona Eleitoral”, disse.

Também há a questão do rezoneamento, que só será definida após a realização do cadastramento biométrico em todas as cidades brasileiras.