UPA pode virar centro de prevenção e tratamento do Hospital do Câncer

A informação na Casa da Cultura Platinense, pelo agora secretário de Planejamento, Airton Sérgio Diniz

Foto: Antônio de Picolli

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) construída pelo governo federal no Rennó Park, em Santo Antônio da Platina, para anteder a população de cinco cidades do Norte Pioneiro poderá servir para outra finalidade. Diretores do Hospital do Câncer de Londrina e a equipe de governo do prefeito José da Silva Coelho Neto (PHS), o professor Zezão, discutem a possibilidade de transformar a estrutura em um centro avançado de prevenção e tratamento da doença.

A informação foi repassada na noite de segunda-feira, 14, durante sessão ordinária na Casa da Cultura Platinense, pelo agora secretário municipal de Planejamento, Airton Sérgio Diniz, enquanto ele era sabatinado para a pasta.

Questionado pelo vereador José Jaime Paula Silva (PSDB), o ‘Mineiro’, sobre o funcionamento da unidade concluída em fevereiro, Diniz tornou pública a informação que, até então, estava sendo discutida ‘in off’. “Estamos com o recurso para a reforma e ampliação do Pronto Socorro Municipal acertado com o governo estadual, e o início das obras é uma questão de tempo. Sendo assim, em função da falta de recursos para a manutenção da UPA conforme determina o projeto, entendemos que seria melhor utilizarmos aquela estrutura para outra finalidade. Uma UPA de porte inferior, talvez, ou senão para realocar outras repartições da Secretaria Saúde. Mas para isso teríamos que devolver a União o dinheiro investido pelo governo federal”, explica. “Há, no entanto, o interesse do Hospital do Câncer em instalar uma unidade de prevenção e tratamento da doença na cidade, e desde então estamos discutindo a possibilidade”, complementa.