Hacker pode ter ‘lucrado’ mais de R$ 400 mil com fraude na internet

De acordo com o delegado o golpe fez 66 vítimas em todo o País.

Objeto apreendidos pela Polícia Civil na casa do suspeito Foto: Luiz Guilherme Bannwart

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil investiga crimes de estelionato praticados desde dezembro do ano passado por um hacker de Santo Antônio da Platina. De acordo com o delegado Tristão Antônio Borborema de Carvalho, o golpe fez 66 vítimas em todo o País e pode ter rendido mais de R$ 400 mil ao criminoso.

Segundo o titular da 38ª Delegacia Regional de Polícia, o suspeito invadia os sites Mercado Livre e Mercado Pago, e obtinha de forma fraudulenta a senha de acesso dos compradores. Em seguida, ele alterava as transações e desviava os objetos para seu o endereço, localizado na rua Eduardo Monteiro França, na Vila São José.

Tristão de Carvalho solicitou à Justiça autorização de buscas na casa do suspeito, onde no início da tarde desta segunda-feira, 14, acompanhado pelos investigadores André Facco, Ademar Gonçalves e Tiago da Silva apreendeu modens, um computador e um notebook para realização de perícia técnica para apurar os prejuízos e o total de transações.

No endereço, os policiais também apreenderam notas fiscais de compras em nome de terceiros, além de várias caixas vazias de celulares. O morador J.A.M.C, não justificou a origem dos documentos nem dos objetos.

O delegado Tristão de Carvalho aguarda pelo resultado da perícia para formalizar o indiciamento do suspeito, razão pela qual sua identidade é preservada.

A pena para o crime de estelionato pode variar entre um e cinco anos de prisão.