Começa hoje a 13ª Mostra de Teatro Encena

Neste ano, sete peças foram selecionadas para o evento que terá início hoje.

Amanhã se apresenta a Companhia Azul Celeste com a peça “Mundomudo Foto: Divulgação

É para anotar na agenda. De hoje, 19, a 25 de agosto será realizada a 13º Mostra de Teatro EnCena, em Jacarezinho. A peça “Azulindo”, do grupo Teatro de Bonecos Serafín, abre a agenda de espetáculos hoje, na praça Rui Barbosa. Serão realizadas, das 14h às 21h, oito sessões da peça que é destinada ao público infantil. Ainda hoje, na praça Rui Barbosa, será exibido o filme “Solon”, do Cine Sesc – Curta. Amanhã, domingo, às 20h30, sobe ao palco do Conjunto Amadores de Teatro (CAT) a Companhia Azul Celeste com a peça “Mundomudo”.

Na segunda (21), a Cia Tato Criação Cênica se apresenta na Mostra com o espetáculo “Tropeço”. O EnCena contará ainda com as peças “Hamlet”, na terça-feira; “Cabaré da Mafalda”, na quarta; e “Reunião de Família de Caio Fernando Abreu”, na quinta. Para encerrar a Mostra 2017, na sexta-feira, a Cia de Dança de Curitiba apresentará o musical “Memória de Brinquedo”. Os ingressos para todos os dias de espetáculo serão distribuídos ou vendidos no CAT a partir de quinta-feira, 17 de agosto.

Neste ano, sete peças foram  selecionadas para o evento que terá início hoje. Às 9h, para divulgação, haverá uma carreata pela rua Paraná, no centro da cidade.

A realização é da prefeitura de Jacarezinho, em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc) e a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), com apoio do Serviço Social da Industria (SESI), Instituto Federal e Conjunto Amadores de Teatro (CAT).

Nesta edição, os espetáculos foram selecionados pela curadoria composta pela atriz Aldevane Néia, pelo diretor de teatro Luiz Ferreira e pelos professores do curso de Arte Dramática do Instituto Federal de Jacarezinho, Renan Bonito e Everton Ribeiro. Segundo a organização, a comissão curatorial afere mais credibilidade à seleção das peças.

“Uma mostra de teatro como o EnCena exige pessoas capacitadas para indicarem os espetáculos, a partir de seus conhecimentos técnicos e empíricos. Neste ano, a curadoria foi muito criteriosa na escolha das atrações, o que nos dá segurança e tranquilidade para realizarmos um evento à altura do que ele é, mesmo com orçamento enxuto”, disse James Rios, diretor de cultura da UENP.