Seca preocupa produtores rurais do Norte Pioneiro

O que tem causado preocupações mesmo é a seca. Faz 36 dias que não chove e isso é ruim tanto para todas as culturas.

Estimativa de produção do trigo pode ser afetada por conta da seca Foto: Antônio de Picolli / Tribuna do Vale

Além das baixas temperaturas registradas na terça-feira, 18, e para amanhecer ontem, 19, preocuparam os produtores da região, principalmente, os cafeicultores, porém, a falta de chuva pode também causar prejuízos no campo. Segundo o técnico agrícola Franc Ron de Oliveira,  da unidade do Departamento de Economia Rural de Jacarezinho, ainda é cedo para avaliar se a geada causou estragos, mas é certo que a falta de chuvas é um fator bastante agravante. “Para amanhecer quarta-feira, a temperatura caiu para 3 graus. Pode ter geado em algumas baixadas, mas a tendência, segundo a meteorologia, é a temperatura começar a subir novamente. O que tem causado preocupações mesmo é a seca. Faz 36 dias que não chove e isso é ruim tanto para todas as culturas”, disse.

Na região, o trigo ocupa uma área plantada com de 50.700 mil hectares e a estimativa de produção é de 163,400 mil toneladas, ou seja, 3.244 quilos por hectares. A estiagem pode alterar essa estimativa.

Franc deixa claro que na região, o plantio tanto do trigo quanto do milho não são simultâneos, ou seja, alguns produtores podem fazer o cultivo em quinzenas diferentes, o que dá diferença nas fases de crescimento. “Temos, por exemplo, 10% do trigo plantando na região em fase de desenvolvimento; 60% em fase de floração e 30% em frutificação”, explicou salientando que cada uma dessas etapas sofre de maneira diferente à falta de chuva ou ao frio excessivo.

Em todo o estado, tanto frio quanto seca estão causando preocupações. As temperaturas foram negativas em várias regiões. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), no Norte e no Noroeste paranaense os valores de temperatura ficaram baixos entre 2 e 4°C positivos.