Madonna tenta impedir leilão de carta de Tupac sobre fim de namoro

Cantora alega que o documento foi consignado para venda sem seu consentimento

© DR

A cantora Madonna tentou interromper, nesta terça-feira (18) o leilão de uma carta escrita pelo rapper Tupac Shakur sobre o relacionamento dos dois e um bilhete, na qual chamava a cantora Whitney Houston e a atriz Sharon Stone de “horrivelmente medíocres”.

De acordo com informações da Reuters, a atista apresentou um pedido de ordem de restrição temporária na Suprema Corte de Nova York contra a casa de leilões Gotta Have It Collectibles, para impedir a venda, programada para começar na quarta-feira (19).

Madonna alega que os itens foram consignados para leilão por Darlene Lutz, uma mulher que a cantora descreve em documentos judiciais como uma ex-amiga e consultora de arte, que “traído minha confiança em uma tentativa revoltante de obter minhas posses sem meu conhecimento ou consentimento”.

Um representante da casa de leilões e Marlene afirmaram, em um comunicado por e-mail, que a ação Madonna para impedir a venda era “uma ação completamente sem fundamento e sem mérito”, e eles desafiariam suas reivindicações no tribunal.

Na carta, escrita quando o rapper estava na prisão por abuso sexual, Shakur confidencia que namorar uma mulher branca poderia prejudicar sua carreira.