Em show eletrizante, Red Hot Chili Peppers mistura o novo ao antigo

A banda se apresenta no Rock in Rio, no dia 24 de setembro

© REUTERS / Shannon Stapleton

O Red Hot Chilli Peppers está um passo mais perto de subir ao palco do Rock in Rio, no dia 24 de setembro. Nesta quinta-feira (13), o quarteto americano levou a The Getaway World Tour para a Europa ao tocar no Super Bock Super Rock, festival que acontece em Lisboa, Portugal. O show, repleto de hits, é uma prévia do que os fãs brasileiros podem esperar.

Anthony Kiedis, Flea, Chad Smith e Josh Klinghoffer fizeram os portugueses pularem já no começo, quando tocaram “Can’t Stop”. Em meio à músicas mais novas, como “Snow (Hey Ho)” e “Dark Necessities”, do álbum mais recente, a banda entoou hinos antigos, como “Nobody Weird Like Me”, de 1989. Além desses, os fãs tiveram a chance de relembrar outros clássicos, como “Suck My Kiss”, “Soul to Squeeze” e “Aeroplane”, todos hits dos anos 90.

As 20 mil pessoas que lotaram o MEO Arena, local do show, cantaram em uníssono todas as músicas. No entanto, “Californication”, “By The Way”, “Goodbye Angels” e “Give It Away”, a última canção, foram aquelas que mais empolgaram o público.

Apesar dos recentes boatos de que essa pode ser a última turnê do Red Hot Chili Peppers, eles mostraram que têm fôlego e disposição para continuar com as apresentações ao vivo por algum tempo.

Depois de Lisboa, a banda se apresenta na Espanha, Irlanda, França, em Roma, no México e volta aos Estados Unidos antes de chegar ao Brasil (único país da América do Sul a receber a turnê).  O show do Rock in Rio, já com ingressos esgotados, acontece no mesmo dia de Offspring, 30 Seconds do Mars e Capital Inicial.