Econorte confirma estudos para construção de viaduto na BR-153

A obra chegou a ser confirmada no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2, mas mudanças no orçamento da União permitiram que a obra saísse do papel.

Triunfo/Econorte iniciou estudos para a construção do viaduto da BR-153 (Antônio de Picolli / Tribuna do Vale)

O consórcio Triunfo/Econorte, concessionária que administra a rodovia BR-153 no trecho de pouco mais de 50 quilômetros entre  Santo Antônio da Platina até o entroncamento com a BR-369 na divisa com estado de São Paulo, informou quinta-feira, 6, que iniciou estudos para a construção do viaduto no quilômetro 41 da Transbrasiliana. O quilômetro 41 da rodovia fica exatamente no principal acesso para quem viaja pela 153 e pretende entrar em Santo Antônio da Platina pela avenida Frei Guilherme Maria, próximo à rodovia. O mesmo trevo também liga a cidade pela rodovia ao bairro Santa Crescência, onde está localizado o Hospital Regional do Norte Pioneiro a Fanorpi/Uniesp e o Parque de Exposições Alício Dias dos Reis.

De acordo com a Econorte, a obra, que deve ser iniciada em 2018, vai trazer melhores condições de tráfego no perímetro urbano da cidade, garantindo maior fluidez e segurança aos usuários da rodovia, bem como ao trânsito local, sobretudo em horários de muito movimento. Conforme explicou a assessoria de comunicação da empresa, desde o começo da semana estão sendo realizados os estudos do solo no local. Apesar de não dar detalhes sobre o projeto, nem os valores, a obra deverá ser executada conforme os estudos anteriores feitos sobre o trecho da rodovia com alças e trincheiras de acesso aos dois pontos da cidade.

A construção de um viaduto na BR-153 é uma antiga reivindicação da comunidade local. Em 2009, o Ministério dos Transportes chegou a confirmar a obra através de uma emenda parlamentar do então deputado federal Chico da Princesa. O projeto inicial previa a aplicação de R$ 19 milhões para a conclusão da obra que tinha prazo de um ano para ser entregue. A obra chegou a ser confirmada no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2, mas mudanças no orçamento da União permitiram que a obra saísse do papel.

Operários e máquinas estão fazendo estudo de solo do trecho para a construção do viaduto na BR-153 (Antônio de Picolli / Tribuna do Vale)

O ponto onde o viaduto será construído é palco de vários acidentes, a maioria sem vítimas, mas que deixam o trânsito no local lento, já que boa parte do tráfego naquele trecho é de veículos pesados. A Polícia Rodoviária Estadual não tem estatísticas sobre os acidentes naquele ponto da rodovia.

Há pouco mais de dois anos, a instalação de semáforos e a melhoria da sinalização horizontal melhorou a segurança no trecho, mas ainda assim, o local ainda registra acidentes com freqüência, sendo um dos pontos mais perigosos do trânsito de Santo Antônio da Platina.

Os estudos de solo para a construção do viaduto devem ser concluídos até o fim desta semana.