Beyoncé e Jay-Z irão registrar direitos autorais dos nomes dos gêmeos

O documento garante que nenhum outro cidadão poderá usar os nomes escolhidos para batizar seus filhos

© Reuters

A popstar Beyoncé e seu marido, o rapper JAY-Z, acionaram autoridades americanas para registrar os direitos autorais sobre os nomes Rumi Carter e Sir Carter — o que reforça as suspeitas de que assim serão chamados os filhos gêmeos do casal, nascidos no mês passado.

O documento garante que nenhum outro cidadão poderá usar esses nomes para batizar seus filhos.

A iniciativa, descoberta pelo portal de celebridades “TMZ”, foi protocolada com o mesmo endereço da Califórnia que constava no documento de registro do nome Blue Ivy Carter — a primogênita do casal, hoje com 5 anos.

Apesar da expectativa com a chegada dos bebês, os pais dos gêmeos não anunciaram oficialmente o nascimento. O documento foi lavrado em 26 de junho, época em que circularam notícias de que os bebês haviam sido liberados dos cuidados médicos pós-parto. O pai de Beyoncé reconheceu pelo Twitter a chegada dos novos netos.

Enquanto “Sir” designa um título nobre a um bebê, supostamente do sexo masculino, “Rumi” seria uma homenagem a um poeta persa do século 13, Jalaluddin al-Rumi. No novo álbum de JAY Z, cujo nome de batismo é Shawn Carter, a faixa “Marcy Me” faz menção aos versos da tradição Sufi. O gênero das crianças também não foi divulgado.